Família


A família tem um papel muito especial na vida de Peter. Após seus pais morrerem em um acidente de avião, ele foi criado por seus tios, Ben e May Parker. Seu tio Ben foi assassinado e sua tia morreu, mas recentemente ficou provado que não havia morrido e hoje cuida novamente de Peter. Mary Jane é sua esposa, que ele ama mais do que sua própria vida. Tiveram uma filha, também chamada de May, que foi raptada pelo Duende Verde. Seu clone, Ben Parker, é considerado o irmão que Peter nunca teve. Após sua morte, ficou um vazio muito grande no coração de Peter.

Tia May e Tio Ben

É o casal que cuidou de Peter desde muito cedo. Ben Parker era um sujeito vindo de uma família bem humilde mas isso não o impediu de ser uma criança feliz e de ser um ótimo estudante. Mas seu pai morreu quando ele ainda era muito jovem e isso o fez parar seus estudos para ajudar sua mãe a criar seu irmão mais novo, Richard. Ben sempre foi um piadista nato e sonhava em se tornar um comediante, coisa que acabou não acontecendo porque ele foi obrigado a pegar o emprego que aparecesse. E foi trabalhando num parque de diversões em Coney Island que o rapaz encontrou pela primeira vez May Reilly.

Na época em que os dois se conheceram, May gostava de Jhonny Jerome e estava pronta para deixar a cidade junto dele. Só que o cara não era muito honesto e vivia aprontando pequenos crimes e quando estavam para partir, Ben alertou May de que ele estava sendo procurado pela polícia. Depois dele ser preso, May se engraçou por Ben e se casaram. O casal teve uma criança que morreu muito cedo e isso transformou para sempre a vida de May.

Enquanto isso, Richard, irmão mais novo de Ben, foi trabalhar como agente secreto onde conheceu sua futura mulher, Mary Slattery, também uma agente. Claro que por isso ambos viviam em missões ao redor do mundo e num desses casos, pediram para que seu irmão e sua cunhada tomassem conta do pequeno Peter. Infelizmente houve um acidente de avião e eles nunca mais voltaram a ver a criança.

Desse dia em diante, Ben e May cuidaram de Peter como se ele fosse seu próprio filho. Conforme Peter crescia, Ben sempre ia apresentando coisas ao garoto. Primeiro tentou despertar o interesse do menino pelos esportes mas vendo que ele não tinha muito jeito pra coisa, mostrou-lhe o mundo das histórias em quadrinhos, filmes de monstros e da ficção científica. Tudo com a desaprovação de May, que achava o rapazinho muito frágil para lidar com essas coisas. Bom, é da ficção científica e filmes de monstros que vem o interesse de Peter pela ciência.

Os três viveram bem felizes durante muito tempo, mais precisamente até a morte de Ben, assassinado por um bandido que Peter recusou-se a capturar.

Com a morte de seu tio, Peter e May ficaram cada vez mais unidos e um sempre ajudava o outro. Tempos depois Tia May até morreu mas como vimos mais tarde, foi tudo um plano diabólico de Norman Osborn, que havia sumido com a velhinha só para atazanar a vida de Peter.

Hoje os dois continuam mais unidos do que nunca e may Parker se tornou uma personagem que todos os fãs do Aranha curtem muito.

Mary Jane Watson

É o grande amor da vida de Peter, tanto que os dois se casaram.

A primeira aparição de Mary Jane foi em Amazing Spider-Man #25, tia May havia arrumado um encontro para Peter e assim os dois acabaram se conhecendo. Mary Jane sempre foi uma das garotas mais populares da escola. Bonita, desinibida, simpática, enfim, era tudo o que o nosso amigo Peter não era. Os dois se encontraram pela primeira vez quando a garota tinha 13 anos de idade. Ela o achou bonitinho e mais tarde descobriu acidentalmente que ele era o Homem-Aranha. É que ela flagrou o herói saindo de dentro da casa da tia May. Ela ficou sabendo disso mas nunca comentou com Peter e nem outras pessoas.

Os dois continuaram se cruzando pelas ruas durante muito tempo mas foi apenas após a morte de Gwen Stacy que a coisa começou a esquentar. É que Anna Watson, tia de Mary Jane e melhor amiga da tia May, sempre quis que os dois namorassem. Por isso, a velhinha apresentou os dois formalmente mas a verdade é que a garota, aparentemente, não via muita graça em Peter que era tímido e quieto demais. Além do que ela sabia o segredo do rapaz o não curtia nada a idéia dele ser o Homem-Aranha.

Enquanto o namoro dos dois não rolava, Mary Jane flertou com Flash Thompson e chegou a ter um caso com Harry Osborn, na época o melhor amigo e colega de quarto de Peter (além de ser filho de Norman Osborn, o Duende Verde). Só que aos poucos os dois foram se aproximando e não teve jeito: começaram a namorar e se apaixonaram completamente.

Como todo casal, os dois tiveram muitos altos e baixos, brigaram várias vezes e Mary Jane um dia revelou que estava terminando o namoro porque sempre soube que Peter era o Homem-Aranha e que não poderia concordar com o fato dele sempre arriscar sua vida daquela maneira. Aos poucos as coisas foram mudando e ela viu que Peter, por tudo o que tinha passado, não poderia deixar de combater o crime.

Depois de tudo acertado, aconteceu o inevitável: o casamento. Peter pediu Mary Jane em casamento e ela recusou, dizendo que prezava sua liberdade e que não queria ficar presa a ninguém. Peter tentou de novo e novamente ela disse não. Mas dessa vez foi porque tinha problemas pessoais não resolvidos. Uma vez que tudo estava solucionado, ela voltou a Nova York e o casamento aconteceu.

Só que o fato de Peter ser o Homem-Aranha voltou a incomodar muito Mary Jane. Isso fez com que ela insistentemente pedisse para que seu marido desistisse da idéia de combater o crime. Após vários eventos complicados envolvendo o herói, Peter abandonou o uniforme e prometeu à sua mulher que não voltaria a usar a máscara.

A maior gata

Mary Jane, por causa de sua beleza, sempre flertou com a vida artística. Já no colegial ela curtia interpretar e isso a levou a fazer algumas participações em novelas (como é o caso de Secret Hospital) e também a atuar como dançarina. Mas ela ganhou dinheiro de verdade e ficou famosa quando se tornou uma topmodel.